Bolsonaro afirma que vetará fundo eleitoral de 2022

O presidente Jair Bolsonaro reafirmou ontem à noite que vetará o fundo eleitoral de R$ 5,7 bilhões aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2022.

Bolsonaro disse que defende a harmonia e autonomia entre os poderes, porém, considera o reajuste proposto de R$ 2 bilhões para quase R$ 6 bilhões de reais um desrespeito ao contribuinte brasileiro e que os recursos poderiam ser aplicados em construções de pontes e malha rodoviária do país.

O fundo de financiamento de campanha foi criado após a proibição do financiamento privado, em 2015, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), sob o argumento de que as grandes doações empresariais desequilibram a disputa eleitoral.

Nas eleições de 2018, o valor reservado para as candidaturas foi R$ 2 bilhões.

Se confirmado o veto presidencial, o projeto precisará ser analisado novamente pelos congressistas, que tem poder para derrubá-lo.

Fonte: Agência Brasil