COLHEITA DA SOJA É CONSIDERADA RECORD NA REGIÃO; MÉDIA DO DERAL É DE 60 SACAS POR  HECTARE 

QUASE TODOS OS MUNICÍPIOS DO PARANA JÁ INICIARAM A COLHEITA DA SOJA, OS TRABALHOS PARA A RETIRADA DO GRÃO JÁ AVANÇARAM CERCA DE 10% DA ÁREA DO ESTADO, MESMO ASSIM, A COLHEITA É CONSIDERADA ATRASADA, SE COMPARADA COM O MESMO PERÍODO DO ANO ANTERIOR, QUANDO 33% JÁ HAVIA SIDO COLHIDO. APESAR DISSO, AS EXPECTATIVAS ESTÃO MUITO BOAS EM RELAÇÃO A PRODUTIVIDADE. DE ACORDO COM ESPECIALISTA EM AGRONEGÓCIOS E TÉCNICO DO DERAL ( DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL)/SEAB (Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento) NA REGIONAL, JOÃO LUIZ NOGUEIRA, AS SACAS POR HECTARE  SÃO CONSIDERADAS RECORDE.

O DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL, INFORMOU QUE MAIS DE 5 MILHÕES DE HECTARES DE SOJA FORAM COLHIDOS ATÉ O DIA 11 DE FEVEREIRO. EM TODO O ESTADO DEVEM SER QUASE 20 MILHÕES DE TONELADAS, SEGUNDO SEAB, DIVIDIDOS ENTRE 125 MIL PRODUTORES. DOS 20 NÚCLEOS REGIONAIS ACOMPANHADOS PELO DERAL, 17 JÁ INICIARAM OS TRABALHOS DE COLHEITA. O MAIS ADIANTADO É PATO BRANCO, COM 30% DA ÁREA DE 324 MIL HECTARES COLHIDOS. DEPOIS VEM FRANCISCO BELTRÃO, COM 27% DA ÁREA DE 266 MIL HECTARES JÁ RETIRADOS. NA SEQUÊNCIA APARECEM: CAMPO MOURÃO (18%), CASCAVEL (17%) E TOLEDO (17%). O RESTANTE COLHEU MENOS DE 10%.O TÉCNICO DESTACA QUE O PREÇO TAMBÉM DEVE ANIMAR OS PRODUTORES.

O DERAL LEMBRA QUE DEVIDO O ATRASO NO PLANTIO, O RISCO QUE SE CORRIA ERA REFERENTE A INFESTAÇÃO DE PRAGAS, MAS MESMO COM A LAVOURA MAIS SUSCETÍVEL, O MANEJO PREVENTIVO ADOTADO PELOS PRODUTORES, SALVOU A PRODUÇÃO.