IMPOSTO DE RENDA JÁ RECEBEU 122 MIL DECLARAÇÕES PARANAENSES ; VALOR REPRESENTA 5,9% DO TOTAL ESPERADO PARA O ESTADO

A RECEITA FEDERAL RECEBEU ATÉ O INÍCIO DESTA SEMANA MAIS DE 2,46 MILHÕES DE DECLARAÇÕES DO IMPOSTO DE RENDA DA PESSOA FÍSICA (IRPF) 2020, ANO-BASE 2019. DESSAS, 122 MIL FORAM SOMENTE PARANAENSES. O PRAZO COMEÇOU NA ÚLTIMA SEGUNDA-FEIRA DIA 2 E TERMINA EM 30 DE ABRIL.

DO TOTAL DE DOCUMENTOS ENTREGUES ATÉ AGORA, 724 MIL SÃO DE SÃO PAULO (29,4%), SEGUIDO DO RIO DE JANEIRO, COM 225 MIL (9,1%), E MINAS GERAIS, 206 MIL (8,3%). DEPOIS, APARECEM O RIO GRANDE DO SUL, COM 139 MIL DECLARAÇÕES (5,68%), E PARANÁ, 122 MIL (4,96%).

DE ACORDO COM OS NÚMEROS, A RECEITA TEM RECEBIDO, EM MÉDIA, 34 MIL DECLARAÇÕES POR HORA. NA SEGUNDA (2), ENTRE AS 8 E 9 HORAS, HOUVE O MAIOR PICO ATÉ MOMENTO. FORAM 89 MIL DOCUMENTOS APRESENTADOS EM 60 MINUTOS.

PROJEÇÕES DO ÓRGÃO INDICAM QUE 32 MILHÕES DE PESSOAS DEVEM DECLARAR ESTE ANO, VOLUME 5% MAIOR EM RELAÇÃO AOS 30,67 MILHÕES DE DECLARANTES DO ANO PASSADO. DEVE DECLARAR O CONTRIBUINTE QUE RECEBEU RENDIMENTOS TRIBUTÁVEIS SUPERIORES A R$ 28.559,70 EM 2019.

O SUPERVISOR NACIONAL DO IMPOSTO DE RENDA, JOAQUIM ADIR, RECOMENDA ATENÇÃO AO CONTRIBUINTE NA HORA DE PREENCHER O DOCUMENTO. PEQUENOS ERROS, DIZ ELE, PODEM LEVAR A DECLARAÇÃO PARA A MALHA.

O SISTEMA DE RECEPÇÃO DE DECLARAÇÕES DA RECEITA FUNCIONA 20 HORAS POR DIA. FICA INDISPONÍVEL SOMENTE NA MADRUGADA, ENTRE 1 HORA E 5 HORAS. NO SITE DO ÓRGÃO, HÁ CONJUNTO DE INFORMAÇÕES COMPLETAS SOBRE COMO PREENCHER CORRETAMENTE O DOCUMENTO, ALÉM DAS REGRAS SOBRE O QUE PODE SER UTILIZADO COMO DEDUÇÕES.

O CONTRIBUINTE SÓ DEVE UTILIZAR COMO DEDUÇÃO AQUILO QUE PUDER COMPROVAR DOCUMENTALMENTE, CASO SEJA CHAMADO PARA EXPLICAR DIVERGÊNCIAS NAS INFORMAÇÕES PRESTADAS AO ÓRGÃO.

A PARTIR DESTE ANO, A RECEITA ANTECIPARÁ A LIBERAÇÃO DAS RESTITUIÇÕES. O PRIMEIRO LOTE SAIRÁ EM 29 DE MAIO. SERÃO CINCO LOTES AO TODO E NÃO SETE COMO EM ANOS ANTERIORES.

É INDICADO QUE O CONTRIBUINTE ACOMPANHE O PROCESSAMENTO DA DECLARAÇÃO POR MEIO DO SERVIÇO E-CAC, DISPONÍVEL NO SITE DA RECEITA QUE POSSIBILITA O CONTRIBUINTE COMPANHAR A ANÁLISE DA SUA DECLARAÇÃO E, EM HAVENDO DIVERGÊNCIAS, FAZER AS CORREÇÕES.

Agência Brasil